Talvez

20130726094717469324u

Talvez

   A lua brilha, encoberta apenas por nuvens rasas, eu a vejo através dos fios que acompanham toda a avenida. É uma noite calma, e a vida segue seu caminho sem interrupções, mesmo que assim, diferente, ao menos para mim, nada de especial me aconteceu, talvez seja só o cansaço me pregando uma peça, talvez algo tenha mudado em meu universo e, de antemão, tenho pressentido, ou do contrario, seja apenas minha alma se acalmando lenta e antecipadamente, preparando-se para um amanha agitado.

   O que sei, é que a uma profunda relação de amor e ódio tomando conta de todo o meu ser, a paz que está calmaria me da em conflito com a tristeza inexplicável que me abateu, talvez pela tarde fresca, que rara nesses tempos, tenha trago consigo tal sensação.

    Tudo, até a lua a tanto esquecida me chamando atenção, evoca a ideia de que eu deveria estar em qualquer outro lugar, fazendo qualquer outra coisa, como se, de repente, não fizesse parte disto ou daquilo, como se algo de estrema importância estivesse preste a abalar minha frágil fé, e assim já não me lembro de nada que creio, sem me referir a um ser superior e sim, as correrias que tomam os dias e planos de um futuro próximo.

     Sem que eu entenda o que sei e o que sou, a guerra continua a ser travada por pedaços quebrados de um alguém que já fui, sem memórias ou lembranças, tendo somente a essência de um passado remoto a seu favor, um amontoado de seres e personalidades, brigando entre si dentro de um corpo solitário, um grito abafado pelo tempo, ou pela falta dele talvez, calado por outra parte mais tímida, que por sua vez se esconde em uma carcaça que nada deixa transparecer.

     Tanta confusão sem pensamentos fixos, deve ser apenas efeito de um dia que me foi produtivo, algo referente aos olhos que são obrigados a permanecer abertos por mais algumas horas, ao corpo que pede pela cama e um pouco de silêncio, como já foi dito, ou o pressentimento ou o cansaço, e que o último vença, pois agora desperto e vejo que os carros passam rapidamente, ainda que me pareçam lentos,  é hora de me juntar a eles, um pouco de transito, e talvez ainda chegue sã ao que chamo de lar.

Tayná Bravin