Aventureira

image

Não possuía raízes,  uma moça extremamente bela, com um coração livre e feliz. Viajante, aventureia, louca, irresponsável, nunca se importou as palavras alheias, ignorantes, dizia ela, se vissem metade do que vi, não reconheceriam mais fronteiras. 

Admirava, profundamente,quem construía um lar em terra batida, mas era do mundo, das grandes vistas, das águas cristalinas, do revoltoso mar, da liberdade a dois. Não tinha muito, mas suas histórias,  juro, me cativaram por horas.                   

A conheci quando passava por nossa cidade, chamou-a de alegres, e elogiou muito nossa comida. Acompanhou – me pelas ruas solitárias, enquanto me mostrava o que em anos, não fui capaz de ver.  Disse – me que fosse atento, pois fazia de tudo e não vivia nada. 

Era sábia apesar da idade, conhecia uma realidade que não queremos ver. Andará tanto,  que foi capaz de ver aqui, um bom lugar para viver. Sua raiz era o Brasil, cada canto de beleza perdida nessa bagunça que conhecemos bem, mas sobre ela um olhar diferente,  um olhar de filha, que queria mudar o mundo e fazê-lo Feliz.  Inocente menina,  reconhecia sua força,  mas sabia que sozinha,  nada iria acontecer.

Eu voltei para casa, ela para a estrada, mudando o mundo em sua raiz, um por um,  ensinando seus irmãos,  um pouco de amor a sua terra. 

Tayna Bravin

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s