Silêncio Ironico

c1

Como está a fazer com nós dois.

Fale, grite, diga o que precisa ser dito. Só não me deixe no escuro, teu silencio ainda há de matar cada parte de mim. Poderei retribuir teu amor e compreender teu ódio, mas com teu silencio eu não sei lidar. Sem tuas respostas meu amor, como eu poderei argumentar?

Este medo não me desce pela garganta e arranca-me lagrimas, malditas, cansei-me delas. Digas sempre que algo lhe aflige, não me nega tuas palavras, boas ou más, preciso delas. O escuro em que me abandonas desperta todos os monstros que vivem em meu peito, e como criança eu tenho medo deles. Se o amor lhe faltar, digas que cansado está, não hei de prender-te.  Mas se me escondes e me deixa no escuro, com meus monstros farei amizade, uma vez sem medo o mundo será meu.

E então sem entender-te partirei, sem saber que me queria por perto irei para longe, teu silencio me destruíra por algum tempo e me trará respostas erradas. É irônico que sem nada dizer o silencio afaste as pessoas. Como está a fazer com nós dois.

Tayná Bravin

Anúncios

Um comentário sobre “Silêncio Ironico

  1. Christopher disse:

    Então destruirei cada monstro que te perturbar meu amor. Pois o que eu tenho por você é amor simples puro e verdadeiro. E quando o medo mais uma vez bater a porta do seu coração lembres que nossos corações sempre estará juntos independente da distância que físicamente nos separa. TE AMO…. PS: SEU MENINO. ..

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s